Livro que Amei ❤️

Olá pessoal,

sorry, sorry, por minha ausência no blog…houve alguns motivos especiais…

image.jpeg

Estou voltando com muita garra, espero que continue assim até o fim do ano.

Amo escrever e no ano de 2015 passei por umas modificações pessoais e que tenho certeza foi para melhor. Apesar de tudo e do desânimo eu continuei lendo, mesmo escrevendo tão pouco. Li muito e alguns livros mexeram demais com com meu intelecto, um deles foi O Conde de Monte Cristo. image.jpeg

Sabe, gente, eu me perguntei várias vezes: Como eu pude deixar esse livro de lado minha vida inteira? Como pude fazer isso comigo? O livro é um clássico da literatura francesa e passou desapercebido na minha vida praticamente em todo tempo que estive aqui neste mundo…(estou sendo dramática, eu sei, mas o que é a vida sem drama?) é um livro que todos deveriam ler sem dúvida alguma.

Talvez esse era o tempo certo para ler essa história…

image.jpeg

Fico até desconcertada em ter que escrever isso aqui no blog, porém não poderia deixar de dizê-lo e incentivar você agora que está lendo essa mensagem: leiam “O Conde de Monte Cristo” você pode me dizer, mas eu assisti ao filme conheço a história. Eu te lanço uma outra pergunta: Pode um filme de 2hs mostrar tudo que está nas páginas de um livro de 1663 páginas?

Eu creio que a resposta está bem clara: NÃO 

E você pode também argumentar: É muito grande, prefiro o filme! E eu lhe direi: Não se preocupe com o número de páginas, elas passarão à medida que a história prende você e inexplicavelmente se vê loucamente apaixonada por seus personagens.(no meu caso por Edmond Dantés)

Sim, me apaixonei perdidamente por Edmond Dantés, quer saber porquê? Leia o livro! 

Eu ouso dizer que aprendi por meio da história. A vingança é um prato que se come frio (diz um ditado) mas será ela o principal objetivo? Alexandre Dumas foi espetacular ao recriar O Conde de Monte Cristo, no tocante foi inspirado em fatos reais da vida de Pierre Picaud. Dantés se transformou de vítima a vingador e no decorrer de sua trajetória se tornou dono de seu  próprio destino. 

  

Somos responsáveis por nossas escolhas eu sempre afirmo, não temos como correr dessa responsabilidade, podemos escolher semear aquilo que quisermos e de uma maneira ou de outra creio ser donos do nosso destino. Aquilo que é plantado, é colhido e se não fecharmos nossos olhos podemos aprender em todo o processo de semeadura, plantio e colheita. Nós nos tornamos responsáveis pelo que semeamos e será colhido, pode durar tempo que for, haverá o tempo da colheita. E é este tipo de aprendizado que Dantés, o Conde, me deixou nas entrelinhas de sua estória. 

Edmond se vingou de seus inimigos porém houve no meio do caminho algumas mudanças no seu caráter e em seu coração. E são essas mudanças que faz o livro ser excepcional. 

Não estou resenhando apenas incentivando você a ler e divagando um pouco nas minhas lembranças que serão inesquecíveis. Se você leu O Conde de Monte Cristo felizmente entende o que quero dizer.

“sejam felizes meus amigos” e se deixem levar por essa rica história de Alexandre Dumas!

Um abraço

Daniela Correa

Anúncios

3 comentários sobre “Livro que Amei ❤️

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s