As Crônicas de Nárnia – O Príncipe Caspian – C.S.Lewis 

 

Características:

Livro: Principe Caspian

Autor: C.S.Lewis

Páginas: 215

ISBN: 978-85-3361-617-2

Editora: Martins Fontes

Sinopse:  Tempos difíceis abateram-se sobre a terra encantada de Nárnia. Os dias de paz e liberdade, em que os animais, anões, árvores e flores viviam em absoluta paz e harmonia, estavam terminados. A guerra civil dividia o reino, e a destruição final estava próxima. O príncipe Caspian, herdeiro legítimo do trono, decide trazer de volta o glorioso passado de Nárnia. Soprando sua trompa mágica, ele convoca Pedro, Suzana, Edmundo e Lúcia para ajudá-lo em sua difícil tarefa.

Olá pessoal,

As Crônicas de Nárnia ganharam meu coração definitivamente, em  o Príncipe Caspian passaram 1 ano da última vez que Pedro, Suzana, Edmundo e Lúcia haviam estado em Nárnia.

Os quatro irmãos estavam numa estação de trem aguardando para irem a escola,  rodeados de pilhas de malas, quando subitamente Lúcia começa a soltar gritinhos como se estivesse sendo picada por marimbondos, por meio de magia, num instante a estação e as malas haviam desaparecidos e ao olhar em volta percebem que estão em um lugar rodeados de árvores e arbustos, eles estão de volta à Nárnia. Eles encontram uma Nárnia muito diferente da época de seu reinado. Totalmente silenciosa e esquecida. 

As crianças encontram com um anão, mensageiro do príncipe Caspian em apuros e o salvam. A partir daí as crianças conhecem a história do príncipe e dos antigos Narnianos. 

Os narcianos estavam passando por longo período de aflição e esquecimento. O Principe Caspian é o herdeiro do trono por direito, que é governado por seu tio Miraz. O reinado de Miraz é marcado por ocultar tudo o que diz respeito à antiga Nárnia. Os animais e as árvores já não falam mais, os anões e os seres de Nárnia se escondem e são caçados por guardas do reino.

Apesar da opressão de Miraz, ele não consegue afastar o interesse do príncipe Caspian em saber sobre a verdadeira história de Nárnia. E ao contratar um professor para o príncipe, o Doutor Cornelius que é na verdade um descendente de anão (parte homem é parte anão) começa a ensinar o príncipe tudo o que diz respeito a Nárnia às escondidas do  Rei.

“Preste atenção: tudo o que lhe disseram sobre a antiga Nárnia é verdade. Nárnia não é terra dos homens. É a terra de Aslam, das árvores despertas, das náiades visíveis, dos faunos, dos sátiros, dos anões e dos gigantes, dos centauros e dos animais falantes. Foi contra eles que lutou o Caspian I. Foram vocês, os telmarinos, que calaram os animais, as árvores e as fontes; que mataram e expulsaram os anões e os faunos; são vocês que pretendem agora desfazer até a lembrança do que existiu. O rei não consente sequer que se fale deles.”

Doutor Cornelius teme pela vida do príncipe que com o nascimento do filho do rei, não vê outra alternativa que providenciar o mais rápido possível a fuga de Caspian, para preservar a vida do verdadeiro herdeiro do trono. Ele presentea Caspian com uma trompa (que na antiguidade pertencia a Rainha  Suzana) e o faz prometer que vai tocar quando houver um perigo eminente, porque a trompa tinha poderes mágicos quem o tocasse receberia um grande e misterioso auxílio.

O príncipe foge e vai ao encontro do esconderijo dos antigos narnianos e quando lá chega se vê envolta de toda espécie de criatura. É realizado um banquete e muitas danças com a chegada de Caspian, os narnianos o recebem com Rei de Nárnia.

Enquanto isso o anão Trumpkin e as crianças saem do esconderijo e vão à procura de Caspian para ajudá-lo na grande guerra que está sendo travada entre o rei Miraz e sua guarda real e Caspian e os narnianos. Eles procuram o caminho que os levem ao local onde estão Caspian e agrupamento de guerra, porém encontram dificuldade para achá-lo é quando Lúcia encontra Aslam, fica extremante animada e feliz em saber que não estão sozinhos. Porém, Pedro e principalmente Suzana não consegue ver Aslam e ficam céticos com relação às visões de Lúcia. Vão pelo caminho errado e tem novamente que adiar seus planos para chegarem até Caspian e seu exército. Por outro lado Aslam age e reaparece para as crianças. Eles chegam ao local, Pedro e Edmundo ficam para o combate junto a Caspian, Suzane e Lucia vão para outra missão com Aslam.

 

Pessoal, eu sou encantanda  por Aslam e o mundo extraordinário de Nárnia. Nessa crônica encontramos, esperanças sendo retomadas de um povo desanimado e fugitivo em sua própria terra. Vidas sendo restauradas com o surgimento de um novo rei, sábio e fiel aos antigos valores. Alegria e emoção ao ver a restauração de Nárnia e seu povo. Eu vejo Aslam como um protetor e um amoroso pai, libertador e cheio de Glória que sempre está presente, principalmente quando seu povo mais necessita. A única tristeza é em saber que os irmãos Pedro e Suzana já não retornarão para Nárnia, por causa da maturidade que alcançaram. 

 As minhas leituras são sempre cheias de emoções, eu cultivo a leitura demorada para filtrar tudo o que meus olhos puderem captar para guardar bem ao fundo do coração e jamais esquecer. Não tenho outras palavras para classificar Aslam e Nárnia. Minha nota sempre será 5 para as Crônicas de Nárnia, em especial hoje para o Príncipe Caspian.

Vejam também as resenhas das primeiras Crônicas:

As Crônicas de Nárnia – O Sobrinho do Mago

As Crônicas de Nárnia – O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa

As Crônicas de Nárnia – O Cavalo e Seu Menino

 Um grande abraço

Daniela Corrêa

Anúncios

Um comentário sobre “As Crônicas de Nárnia – O Príncipe Caspian – C.S.Lewis 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s